A Breve Segunda Vida de Bree Tanner - Stephenie Meyer


BREE MAL SE RECORDA DA VIDA QUE TINHA ANTES DE DESCOBRIR SEUS SENTIDOS extremamente aguçados, os reflexos sobre-humanos e a força física sem precedentes. A vida antes da insaciável sede de sangue... Antes de ser uma vampira.

O que ela sabe é que a rotina em um bando de recém-criados é de poucas certezas, e de ainda menos regras: fique alerta, não chame atenção para si mesmo e, acima de tudo, volte para casa antes do nascer dos sol, ou será destruído. O que ela não sabe: seu tempo como imortal está se esgotando. Depressa.

Bree encontra em Diego um amigo inesperado, outro jovem vampiro atormentado pelas dúvidas a respeito do monstro que os criou - alguém que conhecem simplesmente por Ela. Quando os dois percebem que são apenas peões em um jogo cujas proporções jamais imaginaram, é preciso descobrir em que acreditar. Mas se tudo o que você sabe sobre sua espécie é uma farsa, onde estará a verdade?

***

" Eu vi a postura dele mudar. Ele se abaixou no
telhado, uma das mãos agarrada à beirada. Toda aquela
estranha simpatia havia desaparecido - era agora um
predador. Isso era algo que eu reconhecia, algo com
que me sentia confortável. Porque isso eu entendia.

Desliguei meu cérebro. Era hora de caçar. Respirei fundo,
inalando o odor do sangue no corpo das pessoas lá 
embaixo. Não eram os únicos humanos por perto, mas
eram os mais próximos. Quem você caça é o tipo de 
decisão que se deve tomar antes de farejar a presa.

Agora já era tarde demais para fazer qualquer escolha."

***

Nota: Me peguei imaginando como teria sido se por um acaso do destino, Jane recebesse uma centelha de compaixão e tivesse permitido que Bree continuasse a existir. Será que ela teria ficado com os Cullen e se tornado um membro da família? Ou teria partido e ido ao encontro de Fred? Essas são perguntas que ficarão sem respostas. Para isso Eclipse teria que terminar de uma forma diferente, ao menos, para Bree. Mas sabemos que isso é impossível, já que a obra está terminada, não pode ser mudada. Nesse momento estou com uma antipatia gigantesca pela Stephenie Meyer. Ela tem a capacidade de fazer com que nos apaixonemos por seus personagens, e a bola da vez é Bree Tanner. O que não é justo. Uma vez que Bree deixou de existir. Uma pena ela não ter tido um destino diferente. 

Um comentário:

  1. Sempre quis saber sobre o que é esse livro, sou muito curiosa. KKK Mas como não gosto de Crepúsculo nem pretendo ler.

    Ah, eu vi que você está seguindo meu blog, e queria agradecer!

    Beijos. Luiza, Express Coffee

    ResponderExcluir

Diário da Leitura foi criado por Ana Paula Medeiros. Ele fala sobre o que ela mais gosta e tem interesse, livros e tudo sobre o mundo literário.
Você pode nos acompanhar também pelo Facebook,Twitter,Instagram
E caso queira entrar em contato conosco, envie uma mensagem para o email:
Email do Blog Diário da Leitura

Seja bem vindo(a), sinta-se a vontade e volte sempre que quiser! ;)