Lançamentos - Editora Rocco - #10#

Livro: MINAS DO OURO
Autor: Frei Betto 
ISBN:978-85-325-2689-2
Páginas:272
Formato : 14x21
Preço : R$ 29,50 





Sinopse do Livro


Desde os primeiros dias em seu novo domínio, a Coroa Portuguesa estimulou a busca de metais preciosos no Brasil. Muitos oportunistas e aventureiros se arriscaram nesta busca. Não foi diferente para os varões da família Arienim, que, de geração em geração, foram marcados pelas desgraças que a sede do tesouro viria a causar. Protagonistas de Minas do ouro, os Arienim ganham vida pelas mãos de ficcionista de Frei Betto, neste que é seu primeiro romance histórico. Cinco séculos da história das Minas Gerais estão condensados nesta narrativa empolgante e surpreendente.
Localizado ao sul do equador, o Brasil era considerado pelos portugueses o Paraíso na Terra, onde todas as riquezas do mundo estariam concentradas em abundância. Haveria aqui tesouros em forma de ouro, diamantes e outras pedras preciosas. Uma possibilidade viável, já que os espanhóis tinham descoberto seu Eldorado na América colonizada por eles. Por que não no Brasil? Se em se plantando tudo dá, por que não se escavando? Se o solo é rico, o subsolo também não o seria?
A saga dos Arienim se inicia com Fulgêncio, criador de mulas para transporte, que já se encontrava fatigado com os altos e baixos do ofício; mais baixos do que altos, uma vez que a recente a chegada dos escravos trazidos da África substituiria muito da força de trabalho prestada pelos muares no Brasil Colônia.
Foi em Salvador, então capital desta terra, que Fulgêncio viu sua vida mudar, ao receber uma herança “maldita”: um documento entregue a ele por um oficial inglês à beira da morte, apunhalado pelas costas por uma prostituta. No papel, o mapa trazia uma frase e um desenho incompletos. Viu ali a promessa de um tesouro que viria a transformar profundamente a sua vida e de todos os outros Arienins que o sucederam.
Fulgêncio e seus descendentes dedicaram suas vidas à busca de um ambicionado tesouro. Mas para encontrá-lo, o mapa, passado ao longo das gerações, tinha de ser decifrado. Nesta tentativa, varões da família iam atrás das oportunidades que surgiam. De Salvador, no rastro dos bandeirantes, para a Capitania de São Vicente, futuro Estado de São Paulo; da São Paulo do café para os recônditos das Minas Gerais, onde a sede do ouro no país chegou ao seu auge.
De Fulgêncio para a atual geração, passaram-se muitos Arienins: Prudêncio, Olegário, Vitorino, Otaviano, Ambrósio, Maria Veridiana, Antenor, Walter e um jovem jornalista que, no Brasil do século XX, registra em livro a história do mapa e de sua família ao descobrir conexões durante pesquisa jornalística que abrange França, Hungria e Inglaterra.
Por meio dessa bem engendrada e envolvente trama, o mineiro Frei Betto presta uma homenagem, neste lançamento, aos 300 anos da fundação das cidades de Ouro Preto, Mariana e Sabará, completados em 2011.



Livro: A VENDEDORA DE FÓSFOROS
Autor: Adriana Lunardi 
ISBN:978-85-325-2688-5
Páginas:192
Formato : 14x21
Preço : R$ 29,50




Sinopse do Livro


Uma mulher aproveita a folga de fevereiro para pôr em ordem a sua estante de livros. No meio da arrumação, é surpreendida por um telefonema: a irmã mais nova, que mora em outra cidade, foi internada após mais uma tentativa de suicídio. Depois de anos de separação, a mais velha é obrigada a rever o passado, essa caixa-preta de fraturas, angústias, segredos, recalques e escombros que, durante muito tempo, esquivou-se de inventariar.
O romance A vendedora de fósforos é um mosaico perturbador da relação entre duas irmãs.
Sob um eixo narrativo, a mais velha – que não é identificada por um nome próprio – descreve sua viagem rumo ao encontro daquela que foi hospitalizada. Uma segunda narrativa, à guisa de “memórias”, ilumina os episódios vividos entre elas até a chegada da vida adulta.
Neste passado, o microcosmo é uma família de classe média com hábitos peculiares. O pai, um contador inábil, estabelece uma rotina nômade para todos, fugindo de dívidas e de seu próprio passado. De tão frequentes, as mudanças de cidade inviabilizam a criação de laços que extrapolem o círculo familiar. A mãe resigna-se numa espécie muito particular de submissão, engalanada com tailleurs e sapatos de salto improváveis para o cotidiano de uma dona de casa. E o irmão mais velho intriga fonoaudiólogos com um problema incomum: é incapaz de referir-se a si próprio em primeira pessoa.
Imersas nesse sistema disfuncional, as irmãs estabelecem uma complexa relação que culmina no torturante jogo de espelhos. Alteridade e amálgama, sobreposição e jogos de sombra, comunhão e disputa. Tudo isso se mescla na torrente de fantasmas que é a vida compartilhada, base para que a autora construa uma narrativa engenhosa, rumo a um final surpreendente.
A vendedora de fósforos tomou o seu título do conto “Den lille pige med svovlstikkerne” (“A pequena vendedora de fósforos”), de Hans Christian Andersen. “Dá para mudar a história dos livros?”, indaga uma das irmãs. “Aquela é a história do Andersen. A minha eu conto assim”, ouve como resposta.
É a linguagem, afinal, que funde as duas irmãs-protagonistas deste romance. Ambas aspirantes a escritoras, constroem sua relação em jorros vocabulares e silêncios profundos; embaralham-se e azucrinam-se porque estão, como grande parte dos personagens de Adriana Lunardi, ousando experimentar as artimanhas da palavra.
Em seu segundo romance, Adriana Lunardi retoma os temas que marcam sua elogiada trajetória na literatura contemporânea, entre os quais o hálito da morte – sua presença nas entrelinhas –, como elemento que redimensiona a trama. A autora também volta a explorar as muitas faces da atitude narrativa, com o que ela tem de pecado e redenção, para interligar cacos de uma história contada de forma não linear, embaralhada e densa como é, sempre, a composição do passado.


Livro: A ALMA DA LIDERANÇA
Subtítulo: Desvendando seu potencial para a grandeza
Autor: Deepak Chopra 
Tradução:Rosana Watson
ISBN:978-85-325-2680-9
Páginas:192
Formato : 14x21
Preço : R$ 27,00




Sinopse do Livro


A liderança pode ser vista como uma jornada evolutiva. E as voltas e reviravoltas quando estamos neste lugar são imprevisíveis e geram conflitos. Mas é possível traçar um mapa que nos capacite a atingir o potencial para a grandeza com mais consciência e sabedoria. Em A alma da liderança, Deepak Chopra, autor indiano consagrado pela sua capacidade de transformar a vida das pessoas com ensinamentos que unem vida material e espiritual, dá dicas para aqueles que desejam se tornar líderes no século XXI.
Através do acrônimo L-E-A-D-E-R-S (líderes, em inglês), ele mostra como cada letra aponta para um aspecto-chave capaz de gerar resultados. O primeiro L, por exemplo,lembra-nos de observar e agir, o E convida o indivíduo a estreitar os vínculos emocionais, o A, aponta a necessidade de ampliar a consciência e assim cada letra traz uma dica importante para que a liderança surja através da conexão espiritual e se torne sincera e verdadeira.
Para o autor, grandes líderes são aqueles que conseguem responder por suas próprias necessidades e também as dos outros, a partir de níveis altos de moral, com visão, criatividade e senso de comunhão com as pessoas. O caminho está aberto para que todos desenvolvam tais qualidades. A única condição é que aprendamos a ouvir o nosso guia interior.
Dividido em três partes, A alma da liderança mostra de início a necessidade do autoconhecimento. Através de algumas avaliações e testes o autor apresenta o caminho a ser trilhado para nos tornar líderes justos e compassivos. Deste modo, instiga o leitor a encontrar o perfil da alma, a visão pessoal e a missão que nos traduz. No segundo momento, o autor aponta duas pessoas que lideram com a alma: Jeremy Moon e Renata M. Black. Ambos começaram suas jornadas sem recursos materiais, mas alcançaram a liderança de projetos multimilionários que fazem a diferença no mundo. Na terceira e última parte, encontra-se um breve resumo de toda a teoria e passos explanados. Estas páginas finais servem como referência para que o líder cultive a nobreza e sabedoria em sua trajetória.


Livro: A CULPA É TODA DE MARTE
Autor: Paula Browne 
ISBN:978-85-7980-088-7
Páginas:128
Formato : 13,7x20,7
Preço : R$ 18,50




Sinopse do Livro


Clima astral propenso a uma boa leitura. Saturno em conjunção com a Lua conspira para a possibilidade de boas risadas e emoções à flor da pele se a leitura em questão for A culpa é toda de Marte. Quem avisa é Thalita Rebouças, que assina a orelha do novo livro da escritora e ilustradora Paula Browne.
Em A culpa é toda de Marte, a autora conta a história de Diana, uma garota que tem ideias muito próprias sobre a vida.
Diana tem um namorado perfeito e está completamente apaixonada por ele quando viaja nas férias de julho para encontrar uma amiga de infância e, nesta viagem, conhece o Pedro: o garoto mais bonito do planeta. Assim, sem que nada fosse planejado, de repente ela se vê com dois namorados. Que ela ama e pelos quais é correspondida! Sem nenhuma culpa, Diana resolve então manter seus dois amores, que ela guarda em gavetinhas separadas do seu coração. Mas será que isto vai dar certo?
Esta pergunta que ela não se faz, naturalmente, tem a resposta mais óbvia: não. Não vai dar certo. E a partir daí ela passa a fazer vários questionamentos sobre a vida e suas relações amorosas. Diana ainda tem que lidar com o fato de que todos parecem saber o que vai acontecer no seu futuro: os amigos, o livro, a sorte no biscoito chinês, o horóscopo. Ah! O horóscopo, principalmente, certeiro. Pois embora Diana acredite nas ciências exatas ela não tem como negar o sentido das previsões astrais.
A culpa é toda de Marte! é um livro que aborda sobretudo o limite da nossa liberdade e das nossas escolhas. Uma historia onde no fundo ninguém tem culpa de nada. Apenas marte, em parte; coisa rara nos dias de hoje.


Livro: PINGOS DE SANGUE NO PLAY
Autor: Ana Maria Moretzsohn 
ISBN:978-85-7980-084-9
Páginas:128
Formato : 13,7x20,7
Preço : R$ 18,50


Sinopse do Livro


Domingo, já escurecendo. Eu estava sentada num brinquedo do playground do prédio. Claro que não estava brincando. Play é para crianças.” Foi neste local – que, em princípio, seria cenário para um encontro amoroso às escondidas –, que Nena, de 13 anos, aguardava ansiosa por Corvo, seu primeiro namorado. A noite prometia algo romântico, mas, ao invés de beijos apaixonados no play, vestígios de sangue pelo chão anunciaram a ocorrência de um crime que iria movimentar a vida de todos os moradores do prédio, e adiar o clima de romance entre os dois.
O corpo encontrado atrás do pula-pula do play, com a camisa suja de sangue, era de seu Bombinha, o sempre prestativo porteiro do prédio. Nena o encontrou e se sentiu envolvida com aquilo, a ponto de buscar o culpado por conta própria. Para isso, a detetive-mirim tem que desafiar a própria polícia, driblar os questionamentos dos pais e, no meio disso tudo, encontrar ainda tempo para cultivar o recente namoro.
Alguns amigos entram em cena formando uma verdadeira equipe de investigação. Pati, Manu e Mari se revezavam com Nena e Corvo na missão de listar todos os suspeitos e observar seus comportamentos no dia a dia. Contam ainda com a ajuda de Pepe, que investigaria a vida dos moradores pelo computador. A ordem era primeiro descobrir o criminoso, depois poderiam voltar à vida normal.
A primeira pista do crime não parecia pertencer a alguém perigoso, mas deu início a uma série de rastros e informações que se cruzavam, sobre um mistério cada vez mais instigante à medida que se revelava. Entre os principais suspeitos, surgiram personagens sugestivos como o Mata-Boy e o Jorge Militone. O amigo Luisão, que era ajudante do porteiro, revelou-se uma peça-chave nas investigações, abrindo a questão do porte de armas.
Nesta aventura de mistério, a escritora e roteirista Ana Maria Moretzsohn – que foi responsável, junto com Ricardo Linhares, pela implantação do programa Malhação na TV Globo – presenteia os jovens leitores com uma narrativa de suspense, delineada por uma linguagem descontraída, cômica e sarcástica e um desfecho inimaginável.






5 comentários:

  1. Não sou muito de ler livros infanto-juvenis, mas adoro ver lançamentos que parecem ser interessantes, pra cada vez mais incentivar a molecada a ler! Esse Pingos de Sangue no Play deve ser bem legal!

    beijinhos!

    ResponderExcluir
  2. Que droga, o comentário foi com o nome errado, rs...

    ResponderExcluir
  3. Adorei os livros, principalmente PINGOS DE SANGUE NO PLAY , livros de suspense me chamam muita atenção!
    beijos
    http://www.coffeplusbooks.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Gente, muitos lançamentos que eu não tinha ouvido falar. Curti!
    Deu pra saber quais entrarão pra interminável lista de desejos! ;D

    Beijocas!
    Juh Oliveto
    Livros & Bolinhos ~

    ResponderExcluir
  5. Adoorei as novidades, é muita estréia para pouco tempo de leitura :(
    participa da promoção do Coffee, estamos sorteando um exemplar de Anna e o beijo francês!

    beeijoos
    http://www.coffeplusbooks.blogspot.com :D

    ResponderExcluir

Deixe o seu comentário. Ele é muito bem-vindo. E, vai me fazer muito feliz. =)