[Resenha] Um Mundo Brilhante - T. Greenwood

Um Mundo Brilhante mostra como nossas escolhas podem depender de eventos que, inesperadamente, interceptam nosso caminho. Uma história simples, mas emocionante, que nos faz refletir profundamente sobre as decisões que tomamos. Um ato de compaixão após uma nevasca dá início à narrativa, em que seus personagens se defrontarão com momentos cruciais que definirão suas vidas.
"Um Mundo Brilhante é uma história ágil, forte e calamitosa. (...) Greenwood descreve essas vidas complicadas com carinho, compaixão e esperança. Conforme esta história sobre família, amizade e alianças segue em direção ao seu Clímax tumultuado, Um Mundo Brilhante nos pergunta como é possível que as pessoas, às vezes, prefiram escolher a redenção, e como elas, às vezes, prefiram escolher o seu oposto - como, finalmente, nos tornamos quem realmente somos."

Este é o primeiro livro que leio da autora T. Greenwood. A vida do protagonista Ben Bailey está em uma encruzilhada. Ele pode ou não pode amar sua noiva Sara. Ele leciona história na Northern Arizona University, e deveria querer mais, mas prefere trabalhar como barman para completar o orçamento. A única coisa que realmente sabe com certeza é que ama o modo como as tempestades de neve cobrem Flagstaff em um instante. O mistério do assassinato no centro deste romance é atraente por sua brutalidade. Mesmo enquanto os detalhes são ainda desconhecidos, o final de Ricky Begay é dolorosamente fácil de imaginar. Ben abre seu coração e seu senso de justiça para tentar resolver o crime, mas sua atração instantânea por Shadi, irmã de Ricky, complica as coisas intensamente. A autora traz Flagstaff à luz em toda a sua excentricidade. Lembrou-me de Austin, Texas. Os personagens desta história são complicados, e apesar da tristeza que permeia o livro a cada página, fui arrastada pela sua história, porque eu me conectei com todos esses personagens em um nível profundo. T. Greenwood impinge seu ponto de vista original e convincente de ver o mundo sem restrições. Embora o livro apresente no protagonista um egoísmo profundo em certas partes e uma tristeza comovedora, não pude deixar de gostar, porque esse livro nos atinge com sua verdade intensa, são fatos que poderíamos nos deparar na vida real. Gostei da forma de escrita desta autora. Mais, por favor!!! (4/5)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário. Ele é muito bem-vindo. E, vai me fazer muito feliz. =)