|| Resenha || Sonhe Mais - Jai Pausch

Titulo: Sonhe Mais
Título Original: Dream new dreams: reimagining my life after loss.
Autora: Jai Pausch
Editora: Novo Conceito
Tradutor: Ana Paula Doherty
ISBN: 978-85-8163-055-7
Ano de Edição:2013
Ano Original de Lançamento:2012
Número de Páginas:  256


Jai Pausch era uma mulher como muitas outras. Trabalhava fora, mas também se desdobrava para cuidar do marido e dos filhos. Uma mulher essencialmente dedicada à família.
Até que o câncer de pâncreas mudou toda a sua rotina familiar. Seu marido Randy Pausch, registrou esse momento em A Lição Final, quando foi tomado pela doença que o levou à morte rápida.
Jai, acostumada a contar com Randy para tudo, viu-se obrigada a olhar para si mesma, para suas necessidades, quando percebeu que se tornaria o novo esteio familiar.
Em Sonhe mais, Jai Pausch apresenta um vigoroso e detalhado relato do que é viver com a eminência da perda, seus sacrifícios pessoais e as decisões inimagináveis que teve de enfrentar.
Mas, sobretudo, nos convida a um exercício a favor da esperança, da felicidade e da autonomia.
Sonhe mais é um livro que deve ficar na cabeceira de todos os que estão vivendo uma fase de transição e daqueles que estão passando por um difícil momento de dor.

|| Resenha ||

A escrita de Jai Pausch é evocativa e reconfortante e o livro serve como apoio para aqueles que estão entristecidos pela perda de um ente querido.
O mais importante do livro é que a história serve como um forte recurso para cuidadores os ajudando a entender que não estão sozinhos em sua jornada. A história de Jai Pausch narra todo seu processo de cuidadora, não só para Randy, mas para os seus filhos e, além disso sua franqueza sobre o quão difícil esse papel foi e como servirá de conforto para os outros.
Ela se descreve como tendo um papel que você nunca vai querer executar, e a partir desse ponto tentando fazer o melhor que pode.
Jai Pausch estimula o leitor a ver sua tragédia como uma oportunidade para encontrar a renovação de sua própria humanidade.
O livro em si é a idéia de quem está em um papel de cuidar de um ente querido que está morrendo. É uma leitura obrigatória para aqueles que trabalham em cuidados paliativos, mas também porque ela ilumina os sentimentos dos familiares e cuidadores.
O livro fornece uma imagem única sobre como se  pode estar perdendo tanto pessoalmente.
Jai Pausch agora é feliz, casou-se novamente e seus filhos estão prosperando e isso também dá esperanças, não importa os obstáculos que eventualmente possam estar em nosso caminho.

Um comentário:

  1. Ah, esse livro deve me fazer chorar horrores! Como o livro do Randy, que me deixou arrasada! rsrs, sim, não é exagero. Quem tem uma família querida e faz tudo por ela, constroi sonhos e planeja envelhecer ao lado do amado e ver os filhos casando e lhe dando netos, sabe bem do q estou falando... mesmo assim, sabendo da dor q o livro traz, quero ler.
    Acho q esse livro foi libertador para Jai, uma superação desse momento tão difícil!

    ResponderExcluir

Deixe o seu comentário. Ele é muito bem-vindo. E, vai me fazer muito feliz. =)