Editora Arqueiro - Próximos Lançamentos

Um maníaco impiedoso
Uma jovem mãe e seu bebê são cruelmente mortos dentro do estacionamento de um shopping. Sem testemunhas ou indícios da identidade do assassino, só resta à sargento Lindsay Boxer e ao seu parceiro, Rich Conklin, uma única pista: três letras escritas com batom vermelho no para-brisa do carro das vítimas.
Um assalto sangrento
Em outro canto da cidade, a esposa de um astro de cinema é acordada por um ladrão que está fugindo com milhões de dólares em joias e pedras preciosas. Antes de conseguir chamar a polícia, ela é friamente assassinada e São Francisco fica em estado de histeria.
A morte está próxima
Lindsay é convocada para o novo caso e tenta conciliar as duas investigações e o noivado com Joe Molinari, sempre afetado por seu relacionamento íntimo com Conklin. Em meio a toda a adrenalina, a sargento é obrigada a colocar a própria vida em risco para salvar a cidade antes que a lista de vítimas aumente.
****
Um novo e astuto ladrão está deixando a alta sociedade de São Francisco em alerta. Enquanto os ricaços se divertem em grandes eventos e jantares, o criminoso se esgueira para dentro de suas mansões e rouba fortunas. Apelidado pela imprensa de Hello Kitty, o gatuno sempre fez um serviço limpo, mas o assalto à residência dos Dowlings muda tudo, pois a dona da casa acaba sendo morta.
A vítima é ninguém menos que a esposa de Marcus Dowling, um astro de Hollywood que fará toda a pressão possível sobre as autoridades para que o assassino seja capturado. No mesmo instante, Lindsay Boxer e Richard Conklin são chamados à cena do crime. Para solucionar o caso, contarão com a ajuda da repórter Cindy Thomas, da médica-legista Claire Washburn e da assistente de promotoria Yuki Castellano.
No entanto, Hello Kitty não é o único problema de Lindsay. Um serial killer começa a agir na cidade e seus alvos são sempre mães e filhos. Deixando estranhas assinaturas, o maníaco joga com a polícia e exige 2 milhões de dólares para interromper o rastro de mortes. Embora sempre tenha contado com a ajuda do Clube das Mulheres contra o Crime, desta vez Lindsay estará sozinha, na mira do psicopata, e o final pode não ser feliz.
“Jessica Spotswood combina ficção histórica e paranormalidade em um romance fascinante que trata de bruxaria, liberdade, responsabilidade familiar e amor.” – Booklist
Antes do alvorecer do século XX, um trio de irmãs chegará à idade adulta, todas bruxas. Uma delas terá o dom da magia mental e será a bruxa mais poderosa a nascer em muitos séculos: ela terá poder suficiente para mudar o rumo da história, para suscitar o ressurgimento do poder das bruxas ou um segundo Terror.
Quando Cate descobre esta profecia no diário de sua mãe, morta há poucos anos, entende que precisa repensar seus planos. Qual sera a melhor opção: servir a Irmandade, longe dos olhos vigilantes dos Irmãos caçadores de bruxas, aceitar uma proposta de casamento que lhe garanta proteção e segurança ou abandonar tudo e viver um grande amor proibido?
Prepare-se para se encantar com os jovens pretendentes de Cate, abominar o ódio e a repulsa que os Irmãos dedicam a meninas e mulheres, e aguardar ansiosamente pela sequência de As Crônicas das Irmãs Bruxas.
****
No leito de morte de sua mãe, Cate Cahill fez uma importante promessa: proteger a todo custo suas irmãs mais novas, Maura e Tess. Essa tarefa é mais difícil do que parece, afinal, as irmãs guardam um importante segredo: elas são bruxas.
Em uma sociedade governada pela Fraternidade, instituição que pune qualquer suspeita de bruxaria com a prisão, a internação num hospício ou a morte, ser bruxa significa estar constantemente em perigo.
Aos 17 anos, faltando apenas algumas semanas para que Cate decida entre se casar ou abraçar a Irmandade – braço feminino da Fraternidade –, talvez ela não consiga manter sua promessa, principalmente depois de encontrar o diário da mãe, que revela um segredo capaz de levar a família à destruição.
Desesperada para descobrir alternativas, Cate começa a vasculhar livros proibidos e a encontrar ajuda em novos amigos rebeldes, tudo isso enquanto precisa lidar com eventos sociais, propostas de casamento e um romance proibido com o inadequado jardineiro da família.
Se o que sua mãe escreveu for verdade, as garotas Cahill não estão a salvo – nem da Fraternidade, nem da Irmandade, nem delas mesmas.
Este é o primeiro volume da trilogia As Crônicas das Irmãs Bruxas.
“Uma história tão cativante que você não vai querer que ela termine.” – Andrea Cremer, autora da série Nightshade
Parecia que eles seriam felizes para sempre. Mas toda relação tem seus conflitos.
Depois do escândalo em que se viram envolvidos em Toronto, Gabriel e Julia se casaram e se mudaram para Massachusetts, onde ele dá aula na Universidade de Boston e Julia faz doutorado em Harvard. Agora ela precisa provar que não vive à sombra do marido famoso.
Mas parece que Gabriel não está pronto para ver a esposa caminhar com as próprias pernas. Quando ela é convidada a dar uma palestra em Oxford, surge seu primeiro conflito: a linha de pesquisa dela diverge da teoria dele.
Durante a conferência, os dois são obrigados a confrontar antigos rivais, entre eles a incansável Christa, que, ainda determinada a humilhar Julia, ameaça revelar um dos segredos mais obscuros de Gabriel.
Além disso, as coisas entre eles não vão muito bem. Isso porque Gabriel está ansioso para ter um filho, mas Julia quer concluir o doutorado primeiro.
Para ver realizado seu sonho de formar uma família, Gabriel terá que enfrentar fantasmas do passado. Será ele capaz de fazer isso? E será que a generosidade de Julia resistirá à ameaça de ver arruinada a carreira que ela tanto se esforçou para construir?
A redenção de Gabriel é o desfecho brilhante dessa trilogia que arrebatou leitores no mundo inteiro.
****
Julia o beijou com paixão e ele a deitou de costas, tornando a afastar a lanterna.
Quando se separaram, ele pousou a mão na barriga lisa de Julia e levou os lábios ao ponto logo abaixo de seu polegar.
– Quero plantar meu filho aqui.
As palavras dele ecoaram na clareira e Julia ficou petrificada.
– O quê?
– Quero ter um filho com você.
Ela prendeu a respiração.
– Tão cedo?
O polegar dele percorreu sua pele.
– Nunca sabemos quanto tempo nos resta.
Julia pensou em Grace, a mãe adotiva de Gabriel, e em sua própria mãe, Sharon. Ambas haviam morrido cedo, mas sob circunstâncias muito diferentes.
– Dante perdeu Beatriz quando ela tinha apenas 24 anos – prosseguiu ele. – Perder você seria devastador.
Julia ergueu a mão para tocar a covinha no queixo dele.
– Nada dessa conversa mórbida. Não aqui, depois de celebrarmos a vida e o amor.
Se você gostou de O guardião de memórias, vai se emocionar com esta história comovente.
****
“Um mistério de cortar o coração. Uma narrativa ao mesmo tempo doce e amarga sobre arrependimento e esperança.” –Publishers Weekly
Cara Anna, 
Já comecei esta carta várias vezes e aqui estou, começando-a novamente, sem fazer a mínima ideia de como lhe dizer

A carta não terminada é a única pista que Tara e Emy têm para entender o que levou sua amiga Noelle ao suicídio. As três eram inseparáveis desde a faculdade e tudo a respeito de Noelle – seu trabalho de parteira, a forma como se dedicava apaixonadamente a diversas causas sociais, seu amor pelos amigos e a família – se encaixava na descrição de uma mulher que amava a própria vida.
Só que havia muitas coisas que Tara e Emy desconheciam. Por exemplo, quem é Anna e por que Noelle nunca a mencionara.
Com a descoberta da carta e do terrível segredo que a motivou, as duas começam a desvendar a verdade sobre essa mulher forte, independente e gentil que entrou em suas vidas trazendo amor e compaixão, mas que também pode ser a responsável por muitas tristezas e ilusões.
Com delicadeza e equilíbrio, Diane Chamberlain constrói uma história sensível sobre amizade e relacionamentos e levanta a pergunta: até que ponto você seria capaz de perdoar alguém que ama?
****
Noelle, Emy e Tara são mulheres muito diferentes, mas inseparáveis há mais de vinte anos. O laço que as une é tão forte que até seus maridos – ou, no caso de Noelle, o homem que chegou mais perto disso – se tornaram amigos, e as filhas de Tara e de Emy são como irmãs.
Elas compartilham as alegrias e as tristezas e, nos momentos mais difíceis, têm sempre com quem contar. As três acreditam que sabem tudo umas sobre as outras. Mas, quando Noelle toma um coquetel de remédios fatal sem nunca ter dado o menor sinal de estar infeliz, Emy e Tara percebem que não a conheciam tão bem quanto pensavam.
Então, da tristeza e da negação que o suicídio lhes traz, surge a necessidade de entenderem o porquê. Aos poucos, elas vão descobrir que o gesto de desespero aparentemente inexplicável da amiga é consequência de um grave erro e, à medida que tentam reunir os pedaços da vida de Noelle, trazem à tona um fato que pode ser tão doloroso quanto a perda de alguém querido.
“Existe um motivo para que Lisa Kleypas figure na lista de best-sellers do The New York Times: ela é uma mestra em sua arte, o que fica evidente neste romance.” – Romantic Times
Poppy Hathaway está em Londres para sua terceira temporada de eventos sociais. Como nos dois anos anteriores, ela se hospedou com a família no hotel Rutledge. E, como nos dois anos anteriores, tudo indica que retornará a Hampshire sem ter encontrado um pretendente com quem se casar.
Apesar de ser extremamente bonita e gentil, Poppy tem duas grandes desvantagens em relação às outras moças: sua inteligência deixa muitos homens acuados e o fato de vir de uma família tão pouco convencional faz com que os melhores partidos nem sequer a abordem.
Mas o destino a coloca no caminho de Harry Rutledge, um homem de passado triste, que venceu na vida por conta própria e aprendeu a encarar tudo como um negócio. O dono do hotel não ama ninguém, confia em poucos e manipula todos. Porém, mesmo sendo tudo o que Poppy nunca almejou, ela não pode negar o fascínio que sente por ele.
Quando Harry conhece Poppy, é tomado pelo desejo. Ele imediatamente tem a certeza de que a jovem será sua – e, para o bem ou para o mal, não mede esforços para que isso aconteça.
Mas fascínio e desejo não serão suficientes para construir sua história, sobretudo quando uma traição põe em jogo as bases do relacionamento. Agora, é entre quatro paredes que eles tentarão resolver problemas e anular diferenças, num romance sensual em que seu futuro juntos pode mudar a cada toque, cada encontro, cada descoberta.
****
Os lábios encontraram seu pescoço, afagando a pele vulnerável com beijos úmidos. Ninguém jamais havia feito tal coisa. Quem poderia imaginar que era tão delicioso? Tonta, Poppy deixou a cabeça pender para trás, enquanto o corpo aceitava o apoio firme de seus braços. Ele explorava seu pescoço com ternura devastadora, deslizando a língua por cima da veia pulsante. A mão amparava a nuca, o polegar traçava a linha acetinada dos cabelos. Quando se sentiu correndo o risco de cair, ela passou os braços em volta do pescoço dele.
Harry provocava arrepios onde tocava. Poppy aproximou o rosto do dele, e seus lábios deslizaram pela superfície lisa do queixo barbeado. Harry parou de respirar por um segundo e, antes que ela pudesse dizer qualquer coisa, a boca masculina se apoderou dela em um beijo de verdade.
Poppy se sentiu fraca, como se derretesse em seus braços enquanto ele a beijava sem pressa. A ponta da língua penetrou sua boca, brincou com os dentes, e a sensação provocada por esse contato foi tão estranha e íntima que um tremor a sacudiu. Harry interrompeu o beijo imediatamente.
– Desculpe. Assustei você?
Poppy não conseguiu pensar em uma resposta. Não estava assustada, embora houvesse acabado de vislumbrar um vasto território erótico que jamais conhecera. Mesmo em sua inexperiência, compreendeu que aquele homem tinha o poder de virá-la do avesso de tanto prazer. E isso era algo que nunca havia procurado nem mesmo imaginado.

Um comentário:

  1. Oi, Ana Paula!
    Os únicos livros que realmente me interessaram foram "Segredos e Mentiras" e "Enfeitiçadas", parecem excelentes!

    Beijo

    ResponderExcluir

Deixe o seu comentário. Ele é muito bem-vindo. E, vai me fazer muito feliz. =)