||Resenha|| A Filha do Louco - Megan Shepherd - Novo Conceito

Título: A Filha do Louco
Título Original: The Madman's Daughter
Autor: Megan Shepherd
Tradutor: Ivar Panazzolo Júnior

Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581631547
Ano de Edição: 2014

Ano Original de Lançamento: 2013
Número de Páginas: 416




Juliet Moreau construiu sua vida em Londres trabalhando como arrumadeira - e tentando se esquecer do escândalo que arruinou sua reputação e a de sua mãe, afinal ninguém conseguira provar que seu pai, o Dr. Moreau, fora realmente o autor daquelas sinistras experiências envolvendo seres humanos e animais.
De qualquer forma, seu pai e sua mãe estavam mortos agora, portanto, os boatos e as intrigas da sociedade londrina não poderiam mais afetá-la... Mas, então, ela descobre que o Dr. Moreau continua vivo, exilado em uma remota ilha tropical e, provavelmente, fazendo suas trágicas experiências.
Acompanhada por Montgomery, o belo e jovem assistente do cirurgião, e Edward, um enigmático náufrago, Juliet viaja até a ilha para descobrir até onde são verdadeiras as acusações que apontam para sua família. 

A Filha do Louco é uma releitura de um clássico que eu não estava familiarizada de HG Wells A Ilha do Dr. Moreau. Eu não fiz nenhuma pesquisa sobre o original antes de pegar esse livro. Mas eu acho que mesmo se eu tivesse, esta releitura teria feito um grande trabalho para me surpreender. Shepherd definitivamente segue o enredo geral, mas elementos chave são alterados que irá tornar mais surpreendente e cheia de suspense para os leitores, com ou sem o conhecimento do original.
A Filha do Louco conta a história de Juliet Moreau, cujo pai (um médico) foi desonrado e dado como morto há algum tempo, e cuja mãe morreu pouco depois, deixando Juliet sem ninguém para confiar. Como tal, Juliet foi mal a pior, trabalhando como empregada doméstica e só ganhando o suficiente para manter-se fora das ruas, até que um dia ela encontra algo que a faz pensar que seu pai pode não estar morto depois de tudo. Juliet segue seus instintos e acaba se reunindo com um amigo de infância, Montgomery, que lhe diz que seu pai não está realmente morto, mas vivendo em uma ilha remota. Juliet viaja com Montgomery para a ilha, esperando que os rumores sobre o seu pai não fossem verdade mas, na verdade, ela percebe que as coisas estão piores do que ela jamais imaginou.
Se eu tivesse lido o original, acho que eu teria tido uma melhor compreensão sobre o quão obscuro e muitas vezes perturbador este livro poderia ser. É, basicamente, abre com a dissecação de um coelho (na verdade, é pior do que isso, mas eu não vou entrar em detalhes aqui), e as cenas posteriores são muito, hum, vividamente descritas. Então se você tem algum problema com esse tipo de coisa, esse pode não ser o livro para você. No entanto, esse tipo de coisa não me incomoda muito em livros (os filmes são outra história). Acho que deu a história muita autenticidade, parecia, que sem essas cenas, o livro não teria sido tão impactante. A história supõe-se ser perturbadora, e essas cenas definitivamente o fazem ser.
Essa renúncia à parte, a atmosfera deste livro é provavelmente por isso que eu classifiquei com 4 estrelas. Eu simplesmente amei a sensação assombrosa, escura que permeia a história. A escrever perfeitamente refletido isso, e eu fui puxada pelo livro que parecia ser suspense, mas não é, pois o ritmo é alucinante.
Os personagens são muito bons. Juliet é uma nova adição ao conto original, e ela é a única que narra a história. Sua voz é incrivelmente original, ela é da Londres Vitoriana, então é claro que ela não vai ser a "garota de 16 anos normal" que é tão popular no YA. Mas, mais do que isso, ela tem esta forma totalmente diferente de ver o mundo, é sombria e um tanto melancólica, mas coube a sensação na história perfeitamente.
Eu gostei de Montgomery também, ele estava trabalhando na ilha como assistente do Dr. Moreau desde a noite de seu (eu acho) desaparecimento. Mas ele está em conflito. Ele sabe que os experimentos que Moreau está fazendo são errados, ainda ajudando Moreau é a única vida que ele já conheceu. Montgomery e Juliet também são ótimos juntos. 
 O único problema que tive com este livro, foi Edward. Edward Prince é um náufrago que Montgomery e Juliet pegam no seu caminho para a ilha. Literalmente o momento em que Edward acorda depois de ser resgatado, e define os olhos em Juliet. Este foi um caso de amor a primeira vista, e eu não sou uma fã deste tipo de sentimentos. Os dois não têm história alguma, e eu acho que em face de Montgomery e Juliet, Edward nunca deveria ter sido uma opção. Mas quem sou eu para julgar? 
 A Filha do Louco é um livro incrivelmente atmosférico, sombrio e muitas vezes assustador que capturou minha atenção desde o início. Essa atmosfera sombria foi fundamental para mim, mas Juliet e Montgomery também fizeram sua parte para tornar este livro totalmente cativante. Os capítulos finais também tinham me deixado na ponta da cadeira, levando a um final que eu nunca, em um milhão de anos ter previsto - apesar dos indícios copiosos deixados anteriormente. A última página termina com uma enorme reviravolta, e muito abruptamente ... 

Autores - Kathy Reichs

Kathleen Joan Reichs, mais conhecida pelo diminutivo Kathy Reichs, (Chicago1950) é uma especialista em antropologia forense e escritora de romances policiais e de mistério.

Biografia e experiencia profissional
Kathy Reichs nasceu em Chicago em 1950 onde se formou em Antropologia na American University em 1971. Em 1972, foi doutorada em Antropologia Física pela Northwestern University. Estudou ainda na University of Pittsburgh, na Concordia University e na McGill University. Trabalha como antropóloga para o Office of the Medical Examiner (Gabinete do Director de Investigação Médica) na Carolina do NorteEUA, e para o Laboratoire des Sciences Judiciaires et de Médecine Légale (Laboratório de Ciências Judiciais e Medicina Legal) da província do QuebecCanadá. Integra o Conselho Consultivo da Polícia do Canadá e está entre os únicos cinquenta antropólogos forenses certificados pelo American Board of Forensic Anthropology (Conselho Americano de Antropologia Forense). Pertence à direcção da American Academy of Forensic Sciences (Academia Americana de Ciências Forenses) e é professora de Antropologia na University of North Carolina, em Charlotte.
O seu trabalho como antropóloga forense é reconhecido mundialmente. Esteve no Ruanda onde testemunhou no International Criminal Tribunal for Rwanda, formado pela Organização das Nações Unidas na sequência do genocídio perpetrado naquele país. Auxiliou o Dr. Clyde Snow e a Foundation for Guatemalan Forensic Anthropology numa exumação de vítimas lançadas em valas comuns na região do Lago de Atitlán, nas terras altas do sudoeste da Guatemala. Participou como membro da Disaster Mortuary Operational Response Team que realizou investigação forense no Ground Zero, após os ataques de 11 de Setembro de 2001, em Nova Iorque. Identificou vítimas da Segunda Guerra Mundial no sudoeste asiático e chegou a examinar restos mortais no monumento ao Soldado Desconhecido, em Filadélfia, EUA, onde se encontram os restos mortais de soldados que tombaram durante a Revolução Americana de 1776. Actualmente divide o seu tempo entre Charlotte e Montreal e participa como testemunha especializada em muitos julgamentos, participando em várias conferências em todo o mundo.
Literatura
A sua larga experiência como antropóloga forense foi bem aproveitada na escrita de romances policiais. O seu trabalho de estreia, Déjà Dead, publicado em 1997, alcançou um sucesso surpreendente para uma estreante. Traduzido para mais de vinte línguas, foi best seller em vários países, e vencedor do prestigiante Arthur Ellis Award daquele ano na categoria de Melhor Primeiro Romance. O argumento de cada novo livro foca aspectos da antropologia forense e métodos de investigação que a própria Drª Reichs usou no exercício da sua profissão. Isto permite que a principal protagonista das suas obras, Temperance Brennan, ganhe um realismo notável. O estilo de vida da personagem mimetiza de perto a verdadeira vida da autora sendo que uma boa parte dos livros relatam processos científicos reais. No romance Grave Secrets, por exemplo, a autora utiliza a sua própria experiência na Guatemala para realçar o argumento. Actualmente, Kathy Reichs é uma das mais bem sucedidas escritoras norte americanas, sendo que os seus livros rapidamente se tornam best sellers alcançando o primeiro lugar nos tops de vendas naquele país.
Televisão
Em 2005, a estação televisiva norte americana FOX estreou uma série, intitulada Bones. A sua principal personagem é baseada nas obras e na vida de Kathy Reichs. Tal como nos livros, a heroína é Temperance Brennan, interpretada pela actriz Emily Deschanel, uma antropóloga forense que também escreve livros policiais, sendo que neste mundo ficcional a personagem das obras tem o nome de Kathy Reichs, constituindo assim uma curiosa mistura entre realidade e ficção. A série apresenta ainda várias outras personagens que não possuem relação com os livros da autora. Além disso, ao contrário dos livros, a personagem trabalha num laboratório em Washington, D.C.
Kathy Reichs participa num dos episódios de Bones, intitulado Judas on a Pole, no qual interpreta a Professora Constance Wright, uma antropóloga forense.

Obras publicadas
Ensaios académicos
"Ontogenetic plasticity in nonhuman primates: I. Secular trends in the Cayo Santiago macaques", American Journal of Physical Anthropology, Julho de 1987
·         "Cranial suture eccentricities: a case in which precocious closure complicated determination of sex and commingling", Journal of Forensic Science, Janeiro de 1989
·         "Treponematosis: a possible case from the late prehistoric of North Carolina", American Journal of Physical Anthropology, Julho de 1989
·         "Forensic anthropology in the 1990s", The American Journal of Forensic Medicine and Pathology, Junho de 1992
·         "Effect of age and osteoarthritis on bone mineral in rhesus monkey vertebrae", Journal of Bone and Mineral Research, Agosto de 1993
·         "Quantified comparison of frontal sinus patterns by means of computed tomography", Forensic Science International, Outubro de 1993
Livros académicos
1983 - Hominid Origins: Inquiries Past and Present
·         1986 - Forensic Osteology: Advances in the Identification of Human Remains

Romances
Temperance Brennan:
·         1997 - Déjà Dead
·         1999 - Death du Jour
·         2000 - Deadly Decisions
·         2001 - Fatal Voyage
·         2002 - Grave Secrets
·         2003 - Bare Bones
·         2004 - Monday Mourning
·         2005 - Cross Bones
·         2006 - Break No Bones
·         2007 - Bones to Ashes
·         2008 - Devil Bones
·         2009 - 206 Bones
·         2010 - Virals
·         2011 - Flash and Bones
·         2011 - Seizure
·         2011 - Spider Bones
Novel's:
·         2004 - "I'd Kill for That" (with Rita Mae Brown, Jennifer Crusie, Linda Fairstein, Lisa Gardner, Heather Graham, Kay Hooper, Katherine Neville, Anne Perry, Julie Smith, Gayle Lynds, Marcia Talley, Kathy Reichs and Tina Wainscott)
·         2011 - "No Rest for the Dead" (with Jeff Abbott, Lori Armstrong, Sandra Brown, Thomas H. Cook, Jeffery Deayer, Diana Gabaldon, Tess Gerritsen, Peter James, J. A. Jance, Faye Kellerman, Raymond Khoury, John Lescroart, Jeff Lindsay, Gayle Lynos, Phillip Margolin, Alexander Mccall Smith, Michael Palmer, T. Jefferson Parker, Matthew Pearl, Kathy Reichs, Marcus Sakey, Jonathan Santlofer, Lisa Scottoline, R. L. Stine, Marcia Talley)


Autores - Patricia Cornwell

                         Patricia Cornwell, nascida Patricia Carroll Daniels (Miami9 de junho de 1956) é uma escritora norte-americana de romances policiais. Patrícia Cornwell começou sua carreira como repórter policial. Como escritora, notabilizou-se pelos romances policiais que têm como personagem principal a Dra. Kay Scarpettamédica-legista. Seus livros vêm acumulando prêmios e freqüentam sistematicamente a lista dos mais vendidos.
Patrícia é descendente de Harriet Beecher Stowe

Biografia

Descendente de Harriet Beecher Stowe, Patricia teve uma infância traumática, sofreu abuso emocional pelo pai, e traumatizada com a depressão da mãe, Patricia ficou aos cuidados da Assistência Social e compreendeu logo a negligência da sociedade americana para com as vítimas de violência. Da infância traumática a uma adolescência problemática e rebelde, Cornwell enfrentou bulimiaanorexiaalcoolismo e depressão.
Após a formatura no Davidson College em 1979 Patricia começou a trabalhar no Charlotte Observer, onde escrevia notícias e artigos policiais,Cornwell ganhou o North Carolina Press Association por uma reportagem sobre a prostituição e os crimes no centro da cidade de Charlotte.
Seu primeiro livro, intitulado Postmortem, foi publicado em 1990, o livro foi rejeitado por sete grandes editoras, porém após a sua publicação ganhou os prêmios Edgar, Creasey, Anthony e Macavity Awards além do francês Prix du Roman d’Aventure em um único ano, e em seu primeiro livro.O sucesso foi tamanho que Patricia começou uma série de livros protagonizados pela médica-legista Kay Scarpetta.Em 1999 a personagem Kay Scarpetta venceu o Sherlock Award por Melhor Detetive.
Além de Kay Scarpetta, Cornwell também escreveu três livros protagonizados por Andy Brazil: Hornet’s Nest (1996), Southern Cross (1998), e Isle of Dogs (2001), dois livros de receitas: Scarpetta’s Winter Table (1998) e Food to Die For (2001), e um livro infantil: Life’s Little Fable (1999). Cornwell escreveu também um livro sobre Jack o estripador, Portrait of a Killer: Jack the Ripper—Case Closed (2002), onde Cornwell alimenta a hipótese de Walter Sickert ser o estripador.5

Livros

No Brasil

Todos os livros foram publicados pela Editora Companhia das Letras  . O primeiro romance publicado no país foi o segundo, assim, a lista a seguir apresenta o lançamento no país, título original e seu lançamento cronológico.
  1. *Post-Mortem (1995) ISBN 9788571648777 (Postmortem, 1990)
  2. *Corpo de Delito (1995) ISBN 9788571644816 (Body of Evidence, 1991)
  3. Restos Mortais (1997) ISBN 9788571649491 (All That Remains, 1992)
  4. Desumano e Degradante (1996) ISBN 9788571645790 (Cruel and Unusual, 1993)
  5. Lavoura de Corpos (1998) ISBN 9788571647978 (The Body Farm, 1994)
  6. Cemitério de Indigentes (1997) ISBN 9788571646377 (From Potter's Field, 1995)
  7. Causa Mortis (2000) ISBN 9788571649774 (Cause of Death, 1996)
  8. Contágio Criminoso (2001) ISBN 9788535901672 (Unnatural Exposure, 1997)
  9. Foco Inicial (2002) ISBN 9788535902501 (Point of Origin, 1998)
  10. Alerta Negro (2004) ISBN 9788535905830 (Black Notice, 1999)
  11. A Última Delegacia (2005) ISBN 9788535907018 (The Last Precinct, 2000)
  12. Mosca Varejeira (2006) ISBN 9788535908251 (Blow Fly, 2003)
  13. Vestígio (2008) ISBN 9788535911817 (Trace, 2004)
  14. Predador (2009) ISBN 9788535914160 (Predator, 2005)
  15. Livro dos Mortos (2010) ISBN 9788535916010 (Book of the Dead, 2007)
  16. Scarpetta (2012) (Scarpetta, 2008)
  17. O Fator Scarpetta (2013) (The Scarpetta Factor, 2009)

Prêmios

Lançamentos de Março, Editora Novo Conceito


1987. Só existe uma pessoa no mundo inteiro que compreende June Elbus, de 14 anos. Essa pessoa é o seu tio, o renomado pintor Finn Weiss. Tímida na escola, vivendo uma relação distante com a irmã mais velha, June só se sente “;ela mesma”; na companhia de Finn; ele é seu padrinho, seu confi dente e seu melhor amigo.
Quando o tio morre precocemente de uma doença sobre a qual a mãe de June prefere não falar, o mundo da garota desaba. Porém, a morte de Finn traz uma surpresa para a vida de June – alguém que a ajudará a curar a sua dor e a reavaliar o que ela pensa saber sobre Finn, sobre sua família e sobre si mesma.
No funeral, June observa um homem desconhecido que não tem coragem de se juntar aos familiares de Finn. Dias depois, ela recebe um pacote pelo correio. Dentro dele há um lindo bule que pertenceu a seu tio e um bilhete de Toby, o homem que apareceu no funeral, pedindo uma oportunidade para encontrá-la.
À medida que os dois se aproximam, June descobre que não é a única que tem saudades de Finn. Se ela conseguir confiar realmente no inesperado novo amigo, ele poderá se tornar a pessoa mais importante do mundo para June.
DIGA AOS LOBOS QUE ESTOU EM CASA é uma história sensível que fala de amadurecimento, perda do amor e reencontro, um retrato inesquecível sobre a maneira como a compaixão pode nos reconstruir.

SEM TELEFONE. SEM SMS. SEM E-MAIL. SEM TV . SEM INTERNET . SEM SAÍDA. BEM-VINDO A FÊNIX: A ILHA
Na teoria, ela é um campo de treinamento para adolescentes problemáticos. Porém, os segredos da ilha e sua floresta são tão vastos quanto mortais.
Carl Freeman sempre defendeu os excluídos e sempre enfrentou, com boa vontade, os valentões. Mas o que acontece quando você é o excluído e o poder está com aqueles que são perversos?










Uma morte por overdose. Um fanático estudioso da Bíblia. Um pássaro lendário. Pesadelos com zumbis. Coisas tão
diferentes podem habitar a vida de uma única pessoa?

Cullen Witter leva uma vida sem graça. Trabalha em uma lanchonete, tenta compreender as garotas e não é lá muito sociável. Seu irmão, Gabriel, de 15 anos, costuma ser o centro
das atenções por onde passa. Mas Cullen não tem ciúmes dele. Na verdade, ele é o seu maior admirador.
O desaparecimento (ou fuga?) de Gabriel fica em segundo plano diante da nova mania da cidade: o pica-pau Lázaro, que todos pensavam estar extinto e que resolveu, aparentemente, ressuscitar por aquelas bandas.
Em meio a uma cidade eufórica por causa de um pássaro que talvez nem exista de verdade, Cullen sofre com a falta do irmão e deseja, mais que tudo, que os seus sonhos se tornem realidade. E bem rápido.

As gêmeas Isolte e Viola eram inseparáveis na infância, mas se tornaram mulheres muito diferentes: Isolte tem um emprego glamouroso em uma revista de moda de Londres, namora um fotógrafo e vive em um bairro descolado. Viola, desesperadamente infeliz, luta contra um transtorno alimentar e não faz questão de se ajustar a nenhum grupo.
O que pode ter acontecido para levar as gêmeas a seguirem trajetórias tão desencontradas?
À medida que as duas jovens começam a reviver os eventos do último verão em família, terríveis segredos do passado vêm à tona – e ameaçam invadir suas vidas adultas.







Juliet Moreau construiu sua vida em Londres trabalhando como arrumadeira — e tentando se esquecer do escândalo que arruinou sua reputação e a de sua mãe, afinal ninguém conseguira provar que seu pai, o Dr. Moreau, fora realmente o autor daquelas
sinistras experiências envolvendo seres humanos e animais.
De qualquer forma, seu pai e sua mãe estavam mortos agora, portanto, os boatos e as intrigas da sociedade londrina não poderiam mais afetá-la... Mas, então, ela descobre que o Dr.
Moreau continua vivo, exilado em uma remota ilha tropical e, provavelmente, fazendo suas trágicas experiências.
Acompanhada por Montgomery, o belo e jovem assistente do cirurgião, e Edward, um enigmático náufrago, Juliet viaja até a ilha para descobrir até onde são verdadeiras as acusações que apontam para sua família.



Tudo o que pensamos é:
COMO ELA CONSEGUE RESISTIR?

Ser milionário e famoso nem sempre é o suficiente. Smith é um astro de Hollywood que tem o mundo aos seus pés, mas sente que falta alguma coisa.
Cada um dos seus irmãos está encontrando o par perfeito, e ele não quer mais ficar por aí, saindo com beldades que não significam nada depois que a noite termina.
Mesmo sendo a mais discreta e fria das mulheres, Valentina acaba chamando a atenção de Smith. Imediatamente, o galã investe na sua conquista, mas esse desafio o não será tão simples de vencer. Será que o charme dos irmãos Sullivan não é mais o mesmo?
Quando você pensa que não poderia ficar melhor, Bella Andre chega com um novo livro de tirar o fôlego. Você j Bella Andre é conhecida pelas á tem um novo Sullivan preferido!

Depois das investigações de Manuscritos do Mar Morto, a ex-detetive Heather Kennedy recebe um telefonema com uma proposta de trabalho. Um suposto roubo no Museu Britânico precisa ser investigado.
Kennedy rapidamente deduz que alguém teve acesso a livros sobre Johann Toller, um profeta europeu louco do século 17. Acreditando que o fim dos dias estava em suas mãos, Toller fez uma série de previsões relacionadas ao Apocalipse e aos eventos que o precederiam. Mas nenhuma delas havia se tornado realidade até então. Agora, pouco a pouco, os sinais se confirmam.
Com a ajuda do mercenário e antigo parceiro Leo Tillman e de uma jovem que pertence a uma tribo secreta, Kennedy deve lutar para impedir que a próxima profecia se concretize: a destruição de uma cidade sem nome...




O garoto de ouro Ezra Faulkner acredita que todo mundo tem uma tragédia esperando ali na esquina – um encontro fatal depois do qual tudo o que realmente importa vai acontecer. Sua tragédia particular esperou até que ele estivesse preparado para perder tudo de uma vez: em uma noite espetacular, um motorista imprudente acabou com a perna de Ezra, com sua carreira no esporte e com sua vida social.
Depois que perdeu o favoritismo ao posto de rei do baile, Ezra agora almoça na mesa dos losers, onde conhece Cassidy Thorpe. Cassidy é diferente de qualquer pessoa que Ezra tenha encontrado antes – melancólica e com uma inteligência mordaz.
Juntos, Ezra e Cassidy descobrem flash mobs, tesouros enterrados e um poodle que talvez seja a reencarnação do Grande Gatsby. À medida que Ezra mergulha nos novos estudos, nas novas amizades e no novo amor, aprende que algumas pessoas, assim como os livros, são difíceis de interpretar. Agora, ele precisa considerar: se uma tragédia já o atingiu, o que poderá acontecer se houver mais infortúnios?
O Começo de Tudo é um livro poético, inteligente e de cortar o coração sobre a dificuldade de ser o que as pessoas esperam, e sobre começos que podem nascer de finais trágicos.